VELAS AURICULARES HOPI

As Velas Hopi, Velas Auriculares ou Cones Chineses não são uma nova terapia alternativa, mas uma técnica tradicional utilizada há muitos séculos. Refere-se a uma forma ancestral de tratamento usada pelos Xamãs da América do Norte e do Sul, povos da Sibéria e da Ásia Oriental, para limpar e harmonizar os diferentes campos energéticos do indivíduo, como preparação para o estado de transe e para expulsar energias negativas.

Trata-se de um processo de tratamento do aparelho auditivo sem recurso a produtos químicos ou introdução de qualquer objeto dentro do ouvido, que proporciona um grande alívio a todo o sistema respiratório superior e tem efeito desinfetante e calmante. 

É uma terapia que ajuda em casos de sinusite, rinite, zumbidos auditivos, otite, febre dos fenos e outras alergias, surdez ligada à idade, pressão na cabeça, vertigens e algumas formas de perda de equilíbrio, resfriados, constipações e determinados tipos de dor de cabeça como as enxaquecas. 

O calor, aplicado localmente no ouvido, estimula a circulação sanguínea na zona, tonifica o sistema imunitário e o fluxo circulatório limpa as toxinas das glândulas linfáticas. Ajuda a limpar os canais respiratórios e a melhorar o olfato.

Esta terapia é, contudo, desaconselhada em caso de perfuração do tímpano, de cirurgia auricular recente, de paracentese, de processo infecioso em curso, infeções por fungos na parte externa do ouvido, e de alergia ou hipersensibilidade aos seus componentes (cera ou mel).

As Velas Hopi não são um medicamento, mas uma terapia ou técnica de ajuda no alívio dos sintomas acima referidos.

As Velas Hopi podem ser utilizadas tanto em adultos como em crianças. A terapia é sempre realizada nos dois ouvidos em cada sessão.

As Velas Hopi utilizadas são um produto 100% natural, fabricado com cera de abelha pura, algodão ecológico, extratos de mel, plantas medicinais e óleos essenciais 100% puros.

Com o Naturopata António Pedrosa

Duração de uma sessão de tratamento: 30 a 40 minutos.

Preço: 25€ 


Marcações nos contactos habituais do Tao